terça-feira, 26 de março de 2013

10 erros de estilo que podem arruinar a sua imagem


Você pode até achar uma bobagem, que ninguém presta atenção ou que os tempos modernos são mais maleáveis. Qualquer que seja a sua desculpa, saiba que existem sim algumas regrinhas de estilo e que as mulheres (e provavelmente seu chefe, aquele que acabou de te promover) prestam sim atenção aos detalhes.
Considerando que é cientificamente comprovado que as pessoas levam 30 segundos ou menos para fazer uma imagem sobre você, a coisa fica complicada. Esta avaliação acontece tão rápido e é tão arraigada no cérebro humano que não é exatamente um pensamento consciente. Cientistas comportamentais afirmam que notamos o seguinte sobre outro, nesta ordem: A cor da pele, sexo, idade, altura, aparência e fala. Que tal usar esse conhecimento para melhorar sua imagem?
São pequenas convenções que podem fazer um estrago danado a boa impressão que você quer trasnmitir no ambiente de trabalho ou na balada, em companhia daquela mulher maravilhosa que depois de semanas de tentativas, a-ca-bou de topar sair com você. E olha que algumas das dicas a gente torce para que você nem precise ouvir, mas por via das dúvidas e para garantir que nenhuma derrapagem aruine o seu estilo, selecionamos alguns dos piores erros de estilo que a gente vê nas ruas. Vamos a eles.
1. Abotoar o último botão do paletó
É uma convenção. E vale para o terno, paletó esporte, colete e cardigã, aquele casaco com botões que você comprou na última temporada e que lembra o do seu avô. Mas por que?
Vamos começar um um pouquinho de história. O homem que leva o crédito por ter começado essa tradição é o Rei Eduardo VII, filho da rainha Vitória do Reino Unido (1841 – 1910) e do príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota. Ele reinou entre os anos 1901 e 1910, tinha verdadeira obsessão por roupas e é considerado por muitos como o primeiro ícone da moda masculina.
Além de batizar um dos períodos históricos mais bem-sucedidos em termos de desenvolvimento cultural na Europa, (a Era Eduardiana), o Rei ainda lançou algumas modas conhecidas por nós até hoje. O “Smoking”, as barras dobradas em calças e o hábito de deixar o último botão do paletó aberto, por um simples motivo: graças a sua silhueta corpulenta, Eduardo VII deixava o último botão do colete desabotoado, de modo a garantir maior mobilidade aos quadris e facilitar o caminhar. Graças a ele, a maioria dos ternos de hoje em dia são projetados para manter essa tradição, ou seja: são mais justos no quadril e este é motivo suficiente para que você abrace essa regra, em nome do seu conforto. Simples assim.
2. Óculos esportivos com roupa formal
A gente sabe que você pagou uma pequena fortuna neste que é seu companheiro de pedaladas no fim de semana, mas levá-lo para o escritório já é demais. Assim como seu Nike Shox ou semelhante, os óculos esportivos devem ficar restritos a prática de esportes. Nem no figurino do cinema, nem do churrasco de final de semana com os amigos vai dar certo.
Prefira um modelo como este, que vai bem em todas as outras ocasiões. Menos na pedalada.
3. Tênis de malhação fora da academia
Muitos homens acreditam que o mundo dos calçados masculinos se resume a sapatos sociais, sapatênis e tênis e acabam unindo a desculpa do conforto ao desejo de levar para passear o objeto que lhes custou uma pequena fortuna. Bom, aqui vale o mesmo princípio do óculos esportivo: NUNCA use tênis de corrida no trabalho, nem em qualquer outro ambiente que não seja para a prática esportiva. Simples assim…
4. Sapato social com meia esportiva
Vale o mesmo princípio do ambiente desportivo. Aquela meia felpuda e branca foi feita para o seu tênis. Tenha em mente que há duas maneiras de combinar meias com costumes: você pode considerá-la como um prolongamento da calça, e portanto estabelecer que elas devem ser do mesmo tom ou mais escuro que o seu costume ou considerá-las como um um complemento do seu sapato. (Veja como combinar suas meias com o costume aqui). Sendo assim, não há motivo algum para usar meias brancasa não ser com um smoking branco (ocasião raríssima) ou com seu tênis, dentro da academia. Atentando sempre para esse detalhe, você fica livre de cometer um dos maiores pecados de estilo que há.
5. Gravata comprida ou curta demais
A ponta da gravata deve estar sempre na altura da fivela do cinto. Gravatas pairando muito acima ou abaixo podem fazer com que você pareça mais baixo ou mais alto e ainda denotam falta de atenção aos detalhes ou mesmo, incompetência na opinião de alguns consultores de imagem. Pense nisso.
6. Vestir muitas cores em um só look
Limitar suas escolhas de cores ou tons para uma produção para um máximo de três cores ajuda e muito a manter uma imagem coerente. E tudo fica ainda melhor se você recorrer a um Consultor de Imagem, que pode ajudar a identificar a temperatura da sua pele e fazer a melhor escolha. A gente pode até te ajudar na escolha do profissional. Mande um email para contato@mistermag.com.br
No círculo cromático, cores opostas entre si são chamadas “cores complementares”. Cores adjacentes umas às outras são denominadas “cores análogas.” Estas cores geralmente combinam bem e produzem um grafismo sereno e confortável.
Na hora de montar uma produção, prefira as cores complementares e análogas e lembre-se de que menos é sempre mais.
7. Bolsos cheios de tralha
Se é a sua carteira que está causando esse volume no seu bolso, separe um tempo para dar uma geral nos seus papéis, jogando fora receitas antigas ou cartões de visita de que você não precisa. O ideal é comprar uma bolsa para acondicionar todos os seus pertences, o que vai evitar que seus cartões de crédito fiquem empenados, por exemplo.
8. Camisa de manga curta com gravata
A menos que você trabalhe em uma empresa de fast-food e esse seja seu uniforme, esqueça. Não há desculpa possível para uma aberração dessas, nem o calor, nem a promessa de que você jamais vai tirar seu paletó em público. Não se iluda. O fato de a manga da camisa não escapar os dois centímetros regulamentares por debaixo da manga do paletó denuncia que você está sim fazendo uso desse recurso. Quer parecer profissional e confiante? Então, esqueça essa bobagem. 
9.  Sapatos descuidados
Você capricha no visual, investe naquele terno de caimento impecável, mas não se importa muito com os sapatos, afinal, o importante mesmo é a roupa, certo? Bom, nem todo mundo pensa como você. Grandes executivos já revelaram que na hora de entrevistar um candidato a vaga em uma grande empresa, “se pode conhecer um homem pelos seus sapatos.” Então, mãos a obra! Um homem elegante mantém seus sapatos limpos – livre de arranhões e sujeira. Passar uma graxa nos seus pisantes de vez em quando cai muito bem. 
10. Comprimento das calças impróprio
A menos que você seja do tipo antenado e que saiba realmente o que está fazendo, não dobre seu jeans ou suas calças de algodão (Chino). As barras das calças devem ficar um pouco acima do chão para evitar qualquer desgaste indesejável. Uma boa ida ao alfaiate pode resolver esse impasse. Não dispense.


0 comentários:

Postar um comentário

 

About

Site Info

Inteligente Online Copyright © 2009 Community is Designed by Bie Converted To Community Galleria by Cool Tricks N Tips